quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Terranova e Malafaia se Reconciliam.




Reportagem extraída do Ministério Internacional de Renovação, de Manaus, traz a seguinte entrevista com o apóstolo Renê Terranova, assinada pela filha do apóstolo Larissa Terranova:

Em primeira mão para o site do MIR, o Apóstolo Terra Nova dá entrevista sobre seu encontro com o Pastor Silas Malafaia. Resultado de jejum e oração, esse encontro é um marco para uma mudança no Brasil, em 2008, e prova que Deus começou a mover os céus da Nação. Durante a conversa, falaram sobre assuntos como vida pessoal, Visão Celular e diferenças ministeriais, acertaram pendências e provaram, mais uma vez, que Jesus Cristo sempre prevalece

Redação MIR | Apóstolo Terra Nova, quem intermediou o seu encontro com o Pastor Silas Malafaia?

Ap. Terra Nova | Existe um homem de grande influência na Flórida, chamado Gidalt Alencar, que inclusive foi o tradutor de Morris Cerullo em Maio de 2007 no MIR. O Pastor Gidalt é Presidente da Ordem dos Pastores na Flórida e pastoreia uma igreja em Boca Raton. Há algum tempo ele vinha trabalhando comigo a questão de termos esse encontro e achei oportuno que fosse na Flórida durante nosso tempo de férias.

Redação MIR | Qual foi a sua impressão pessoal do Pastor Silas?

Ap. Terra Nova | Fui surpreendido! Pensei encontrar um homem duro, difícil, gabozo e mal humorado, a imagem da televisão e da leitura pessoal. Pensei que ele fosse um indivíduo com dificuldade de estender a mão para ministrar a paz do Senhor. Também cogitei a possibilidade de uma reunião conflitante... Porém encontrei um homem “manso”, para o nível daquilo que eu esperava, tranqüilo, muito solícito, aberto, convicto, risonho, hilário. Enfim, eu me surpreendi, e como gosto de pessoas inteligentes, gostei de como o encontro foi conduzido. O Pastor Gidalt é uma pessoa descontraída e me ajudou muito a dar informalidade ao encontro. Isso fez com que nos apresentássemos desarmados e deixou um saldo muito positivo deste encontro.

Redação MIR | Houve resistência em alguma das partes, quando convidados?

Ap. Terra Nova | Não. Já estávamos amadurecidos com a idéia e foi julgado por ambos que chegara o tempo. Mas confesso que em outro tempo não seria tão relevante e aproveitador, com satisfatório resultado como nesta época.

Redação MIR | O senhor mencionou em uma reunião que esse encontro foi exatamente como sonhava que fosse. Então já tinha planos para uma possível aproximação?

Ap. Terra Nova | Eu estava preparado para uma conversa. Isso era inevitável, teria que acontecer até mesmo pela velocidade das conquistas que a Visão vem logrando por este tempo. Foram ensaiados muitos encontros desde 2000, e outros líderes chegaram a projetar esses encontros em cafés da manhã, almoços, jantares, e nunca deu certo, porque não era o tempo de Deus! Coincidiu de estarmos juntos em hotéis, aeroportos e aeronaves; estivemos juntos, mas nunca nos encontramos, mas era inevitável que um dia teríamos que sentar para resolvermos questões de relacionamento entre a Visão, e outros segmentos evangélicos, teologicamente falando.

Redação MIR | Vocês farão um Congresso juntos em Brasília no mês de Julho de 2008. Quais são suas expectativas?

Ap. Terra Nova | Eu sou muito resolvido, tenho um coração muito crédulo e sei que teremos dois públicos em Brasília, um de apaixonados e outro de curiosos. Espero deixar em Brasília um legado, os apaixonados curiosos, e os curiosos apaixonados, porém ambos com um só sentimento: Jesus Cristo prevaleceu e o Reino de Deus ganhou muito com isso.

Redação MIR | Ambos são cientes que isso gerará uma polêmica na Nação? Como pretendem lidar com isso?

Ap. Terra Nova | Existe uma diferença de entendimento na mente do líder e do liderado. Os líderes são mais velozes para entender as coisas. Os liderados que tiverem um líder bem preparado não sofrerão dificuldades de absorção, pois no final o Reino é quem ganha com isso. Temos que celebrar na maturidade e confiança que estamos consolidados. Vamos apascentar os que desejam ser apascentados e vamos compreender os que não aceitam essa unidade. Para mim, as coisas simples são para os simples e as complicadas para os complicados. Como sou uma pessoa simples, recebo tudo com naturalidade.

Redação MIR | O Pastor Silas Malafaia sempre deixou bem claro que é contra a forma que a Visão trabalha. Como vocês trabalharão juntos sendo de doutrinas distintas?

Ap. Terra Nova | Existe algo na vida de um líder chamado maturidade para relacionamento. Nas nossas diferenças nos completamos. A proposta do Reino não é para os iguais, mas sim para os diferentes; e podemos ser diferentes na nossa proposta de ministério, mas somos iguais no propósito central: levar Jesus às multidões. É fácil conviver com os iguais, mas mostramos que somos maduros quando convivemos com as diferenças e temos habilidades para gerenciá-las. Quando encontramos as pessoas diferentes, é um bom sinal porque ali está o desafio da nossa humildade para aprendermos uns com os outros. Na vida, se alguém quer tirar lucro da situação, tem que aprender a andar com a diferença, caso contrário, seremos cúmplices da mesmice e vítimas da mediocridade.

Redação MIR | Houve, em algum momento, acerto de pendências entre ambas as partes?

Ap. Terra Nova | Falamos sobre 3 coisas: 1. Família, nos apresentando, tudo informalmente... 2. Falamos sobre o cenário eclesiológico nacional e a crise da Igreja.
3. Conversamos sobre idéias e, dentre esses assuntos, inteligentemente, falamos sobre tudo que estava pendente. No final, oramos, pedimos perdão a Deus por aquilo que ferimos a santidade dEle inconscientemente e deixamos em aberto a pauta para outros e outros encontros com a mesma saúde deste.

Redação MIR | Qual a sua conclusão deste encontro?

Ap. Terra Nova | No dia 19 de Abril de 2000, fiz uma oração em público, em Porto Seguro, quando o assunto polêmico sobre a Visão fervilhava nos arraiais da Nação. Claro que o meu temperamento domado ajudou muito a evitar uma colisão e eu orei com mais de 5000 líderes naquele dia, e pedi a Deus uma mudança radical daquela fala e daquele sentimento que estava sendo lançado sobre nós, e o Brasil é testemunha que eu pedi a aproximação de Silas na Visão. Ora, eu sou representante da Visão, eu sou um dos líderes principais da Visão no Brasil, e, justamente em 2008, quando sinalizamos todos os cumprimentos da nossa profecia, Deus provoca este encontro. O mundo espiritual é extremamente organizado e tudo ao tempo do Senhor é formoso e perfeito. Acredito que fechou um ciclo e abriu-se um novo, e este tempo novo só vai saber ler quem se deixou ser alfabetizado para este novo momento

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial